17 de nov de 2010

0

É possível controlar a "Ansiedade"?



Do latim ANXIETATE, ansiedade tem várias definições nos dicionários: aflição, angústia, perturbação do espírito causada pela incerteza, relação com qualquer contexto de perigo, etc.

Ansiedade a princípio é uma sensação natural e normal de desconforto que todos nós experimentamos frente a um perigo presente que os faz se preparar para uma situação que reduza ou previna a sua ocorrência. A ansiedade tem a função de diminuir o desconforto, pois propícia um impulso para resolução das situações que causam a ansiedade, aumentando o grau de vigília, o que amplia a capacidade de agir em situações de estresse. Mas, quando a ansiedade passa do limite normal, ela se transforma em um preocupante estado de “sempre alerta”.
O ansioso não consegue viver no presente, está sempre pensando no futuro e em tudo de ruim que pode acontecer. Um bom exemplo são as pessoas que tem medo de dirigir e que ficam imaginando o trajeto a ser percorrido e as diferentes situações (carro morrer, acidentes, etc).
Da mesma forma, que muitos não conseguem ter uma boa noite de sono antes de uma prova ou uma apresentação na empresa. Em casos extremos a ansiedade pode se transformar em transtornos, distribuídos da seguinte forma:
  • Ataque de pânico: é uma crise de ansiedade aguda e intensa, de pouca duração e com manifestações físicas.
  • Transtorno de pânico:: é caracterizado pela presença de ataques de pânico repetidos e inesperados ou um ataque quando seguido por pelo menos um mês de preocupações persistentes em ter novos ataques.
  • Agorafobia: é o medo de ter medo, a ansiedade que se sente em locais ou situações onde possa ser difícil ou embaraçoso escapar, e o auxílio pode não estar disponível na eventualidade de sentirmo-nos mal, devido a sintomas ansiosos : falta de ar, suores, tonturas, sensação de desmaio ou descontrole.
  • Fobias específicas: É um medo excessivo e irracional revelado pela presença, ou antecipação da presença, de um objeto ou situação que causa pavor. Quando há intensa ansiedade pode levar ao ataque de pânico.
  • Fobia social: É o medo persistente de situações em que a pessoa acredita estar exposta à avaliação dos outros, ou se comportar de maneira humilhante ou vergonhosa.
  • Transtorno obsessivo compulsivo (TOC): é caracterizado pela presença de pensamentos obsessivos (obsessões) e atos compulsivos (rituais). Obsessões são idéias que surgem repetidamente ou invadem nossa consciência de forma involuntária.
  • Transtorno de estresse pós traumático: É quando após presenciar acontecimento traumático que envolveu morte, grave ferimento ou ameaça à integridade física própria, ou de outros, o evento é persistentemente revivido.
  • Transtorno de ansiedade generalizada: O transtorno caracteriza-se por ansiedade e preocupações excessivas (uma expectativa apreensiva) que persistem por pelo menos seis meses.
  • Transtorno de ansiedade induzida por substâncias: uso de Álcool, Anfetaminas (comuns nas fórmulas para emagrecimento), Cafeína, Cannabis (maconha), Cocaína, Heroína, Halucinógenos (LSD), Inalantes (Cola), Sedativos, Hipnóticos e Tranquilizantes.
A ansiedade é um sinal de que algo está errado e, portanto para ser tratada a causa deve ser identificada. Quando o nível de ansiedade é alto, o uso de medicação é recomendada em conjunto com a terapia. A medicação auxilia diminuindo a ansiedade e permitindo que a pessoa tenha mais “tranqüilidade” na terapia. Com o tempo a medicação é diminuída até ser interrompida. Portanto, quem cura a ansiedade é a terapia e não a medicação.
Em situações do dia a dia que nos causam ansiedade podemos criar alguns hábitos que tornem nossa vida mais saudável e agradável:
  • respiração ansiosa é curta, concentra-se no peito. Por isso, mesmo no decorrer de uma crise de ansiedade, é necessário que se procure uma respiração completa e profunda.
  • Pratique atividades físicas que auxiliam no bem estar, porque eleva a produção de serotonina, substância que aumenta a sensação de prazer.
  • Evite bebidas com cafeína e para controlar a ansiedade, podemos ingerir alimentos que sejam fonte de triptofano, um aminoácido precursor da serotonina, como a banana e o chocolate, de forma moderada, para não ganhar peso.
  • Pessoas com tendência a ansiedade precisam reduzir o seu estresse diário, procure rotas alternativas para o trabalho, um local mais tranqüilo para o almoço, etc. Às vezes acordar mais cedo e ir mais confortável para o trabalho é melhor do que enfrentar um metro lotado ou um congestionamento. Ouvir música ou ler pode ser uma boa terapia.
  • Tente evitar “prever” o futuro e viva o presente.


Créditos: Dicas de Mulher

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Regras dos Comentarios

1) Esse Blog não é uma Democracia, se o seu comentário não tiver nada a ver ele será deletado..

2) Não são permitidos:
- Palavrões
- Ofensas
- Propagandas
- Pornografia


*Se o seu comentário não se encaixa na descrição acima, fique a vontade e deixe sua opinião.

Vale o Click

Related Posts with Thumbnails